quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Atalhos atemporais (1)

qualquer momento
em parte
qualquer arte
o argumento
os nós atentos
na firmeza das mãos
quase tudo
o todo
áspero acontecimento
solto apenas ao vento
envolto apenas no sonho
- través...

2 comentários:

lualil disse...

Qualquer arte
parte o inteiro
em partes
e brincando ao vento
como num sonho
se refaz no tempo.

Gostei do teu blog.. inspirador
Parabéns!

Sergio LdS disse...

Obrigado pela "visita" e pelo comentário. Inspirador? Sinto-me lisonjeado e, ao mesmo tempo, com uma responsabilidade extra. Volte sempre.