quarta-feira, 13 de maio de 2009

Doisneau em Curitiba


Após uma pausa estou de volta às postagens. Uma parada que resultou de muitas atividades e da necessidade de um "pit stop" para fazer menos - simplesmente.

Aproveitei o final de semana para ir até Curitiba com alguns propósitos. Além de umas visitas nas cantinas para uma boa pasta fui para ver de perto a exposição de Robert Doisneau - A Renault de Robert Doisneau - que faz parte dos eventos do Ano da França no Brasil. Depois de Curitiba a mostra segue para São Paulo, portanto bem mais complicado para apreciar os trabalhos do fotógrafo.

Sou um apreciador da fotografia de Doisneau pelas características da temática explorada e, em especial, pela trajetória humanista do fotógrafo. Fotografia-poesia do cotidiano.

A experiência de olhar as fotografias (uma centena delas) num espaço sensacional (Casa Andrade Muricy) foi espetacular. Capturei algumas imagens no interior daquele espaço para dar uma dimensão aos que não o conhecem e para proporcionar uma ideia da mostra. Tudo devidamente autorizado, obviamente.

Bom também foi descobrir, ao manusear o Catálogo da mostra, que o Coordenador da Exposição é Domício Pedroso, que num passado recente (!) coordenou um Núcleo da FUNARTE (entida já extinta) que havia naquela cidade. Domício nos anos 80 organizou uma mostra de fotógrafos catarinenses em Curitiba. Frequentava a Ilha e mantinha contatos sistemáticos com o Núcleo de Fotografia de Florianópolis (minha escola de Fotografia). Lembro que após a vernissage da mostra, ele como bom anfitrião, nos levou ao Largo da Ordem para desfrutar de um restaurante alemão lá estabelecido. Experimentamos um "prato colorido". Alguns não gostaram e recorreram ao tradicional Eisbein. Ninguém, que eu lembre, reclamou da qualidade do Chopp. Sobre o NFF escreverei em outra ocasião.

Quanto a mostra: recomendo, para aqueles que possam, uma visita. Reservem umas boas horas e os olhares para um espetáculo.



Fotos: Detalhe da mostra com um retrato de Doisneau segurando uma Rollei e vitral junto as escadarias da Casa Andrade Muricy.

Um comentário:

(l' excessive) disse...

Que maravilha de vitrô!!!!